Após liderar números do varejo no País, Pará tem segundo pior desempenho em janeiro

Deixamos este artigo pronto pra você usar. Basta fazer o download ou compartilhar. :)

Recife, 17 de fevereiro de 2021

Após liderar positivamente os números do varejo no País, em dezembro, o Pará sofreu um forte impacto no consumo e fechou o primeiro mês de 2021 com o segundo pior indicador nesse segmento, segundo os dados o iGet (Índice Getnet de Vendas do Comércio Varejista Brasileiro). A queda foi de 19,4%, ante o mês anterior, que tinha obtido uma alta de 18,5%. O pior desempenho em janeiro foi do Rio Grande do Norte (-19,7%). O Brasil fechou com a média de -10,9%, descontados fatores sazonais. O iGet é medido pelas transações das máquinas da Getnet, empresa de tecnologia do grupo Santander, em 150 mil estabelecimentos comerciais do país.

Os piores resultados estão divididos entre estados do Norte e Nordeste: Rio Grande do Norte (-19,7%), Pará (-19,4%), Amazonas (-19%), Amapá (-14,3%), Tocantins (-12,1%) e Piauí (-11,6%), entre outros.

“Os números confirmam nossa expectativa de que as vendas sofreriam os efeitos do fim do benefício fiscal, assim como mostrou o quarto trimestre de 2020, quando houve redução e, consequentemente, desaceleração do consumo das famílias. Alguns fatores poderão contribuir para reversão deste cenário, como o avanço da vacinação, o fim das restrições das atividades e um possível retorno de incentivos fiscais que está em discussão”, comenta Gustavo Bahia, vice-presidente de Finanças da Getnet.

“Nossa avaliação é de que os números condizem com um cenário previsto de retração da atividade econômica neste primeiro trimestre, impactado também pelo recrudescimento da pandemia. De fato, a redução da mobilidade já observada neste início de ano terá reflexo nos dados de serviços mais relacionados com a interação social, justamente os mais impactados pela crise e os mais atrasados na recuperação”, completa Lucas Maynard, economista do Santander.

Todos os segmentos que o iGet avalia sofreram queda, exceto Artigos Farmacêuticos, que teve crescimento de 2,7%. Vestuário e Materiais para Escritório tiveram as maiores baixas, de 25,6% e 25,9%, respectivamente. No conceito ampliado, Materiais de Construção fechou com -6,1% e Partes e Peças Automotivas, com -2,5%.

Metodologia

O indicador utiliza informações de transações no mercado de adquirência nacional e tem o intuito de ampliar o conjunto informacional para análise da trajetória da atividade econômica no Brasil. O método é o same store sales (vendas de uma mesma loja) a cada dois meses. A amostra é composta por 150 mil estabelecimentos de diferentes tamanhos, segmentos e regiões.

Sobre a Getnet

A Getnet é uma empresa de tecnologia do grupo Santander que oferece um portfólio completo de produtos e serviços de meios de pagamentos, com tecnologia de ponta que permite a integração com todos os meios de captura. Com o conceito de multicanalidade, a empresa entrega soluções digitais e físicas, de acordo com a necessidade de cada cliente, seja ele pequeno, médio ou um grande empreendedor e para todos os ramos de atividades. A qualidade da entrega da Getnet é medida com foco na experiência, satisfação e engajamento dos seus clientes certificada pelo selo RA1000, do Reclame Aqui. Além disso, a empresa possui as principais certificações do mercado que garantem segurança e otimização de processos, como os Selos ISO 9001, 27001 e 10002, Visa Pin 2.0, PCI entre outros. A Getnet trabalha para fazer com que o empreendedor brasileiro tenha cada vez mais sucesso e aumente suas vendas. A companhia está entre as melhores empresas para trabalhar no Brasil e no mundo, segundo o ranking Great Place to Work.

Área restrita