Santander corta taxa do home equity e simplifica concessão de crédito

Deixamos este artigo pronto pra você usar. Basta fazer o download ou compartilhar. :)

  • Empréstimo com imóvel como garantia oferece juros a partir de 0,99% ao mês, entre os mais baixos do mercado na modalidade Crédito Pessoal;
  • Novo portal permite que consultores do mercado imobiliário digitalizem todo o processo de concessão de financiamento, da aprovação à liberação do recurso.

São Paulo, 30 de setembro de 2019

Depois de liderar o movimento de queda das taxas do crédito imobiliário, ao anunciar, ainda em julho, juros inferiores a 8% ao ano, o Santander Brasil divulga duas medidas que mantêm seu pioneirismo no segmento. A partir de hoje, a taxa mínima do Crédito Pessoal – Imóvel como Garantia, também conhecido como home equity, cai de 1,05% para 0,99% ao mês, o menor custo do mercado*. Além disso, a instituição dá mais um passo para facilitar a compra de imóveis com o lançamento do Portal Parceiros, que permitirá a assessorias imobiliárias parceiras digitalizarem toda a jornada até a liberação de recursos para os clientes.

“O segmento imobiliário é um forte motor da economia, e começa a dar sinais claros de retomada. Estamos preparados para capturar todas as oportunidades no setor, dentro deste novo cenário que se apresenta”, afirma Gustavo Alejo, diretor de Produtos de Crédito para Pessoa Física do Santander.

No caso do home equity, o crédito é voltado para quem tem um imóvel quitado e busca taxas menores e prazo para pagamento maior na comparação com outros produtos, além de um processo de contratação ágil. “É uma alternativa de empréstimo atraente que pode ser utilizada de diferentes maneiras. Seja para abrir ou expandir um negócio, organizar a vida financeira, investir na educação de filhos ou qualquer outra possibilidade”, explica o executivo.

O empréstimo será limitado a até 60% do valor de avaliação do imóvel, tendo um piso de R$ 30 mil e teto de R$ 2 milhões, em parcelas fixas distribuídas por até 20 anos, sem comprometer mais de 30% a 35% da renda bruta do tomador. Já o imóvel precisa ser avaliado em, no mínimo, R$ 70 mil, localizado em perímetro urbano, e em município onde o Banco possua ao menos uma agência.

É permitido ao cliente compor renda com mais uma pessoa, além de usar como garantia um imóvel residencial ou comercial quitado de um terceiro (incluído no contrato como interveniente garantidor). Além disso, os valores do IOF e da Tarifa de Avaliação de Garantia podem ser incluídos no financiamento.

 

Portal Parceiros
O novo site estará disponível a partir de amanhã para assessorias imobiliárias parceiras que conseguirão utilizá-lo para enviar propostas de Crédito Imobiliário e de Crédito Pessoal – Imóvel como Garantia. O retorno sobre a aprovação do crédito, bem como eventuais solicitações de documentação e outras informações relevantes sobre o andamento do financiamento, serão fornecidos em tempo real, desburocratizando e agilizando o processo.
 

Desde 2018, quando foi o primeiro a anunciar taxas inferiores a um dígito e a digitalizar o processo de financiamento, o Santander conquistou espaço no mercado imobiliário brasileiro, liderando por vários meses o ranking nacional de concessão de crédito. Atualmente o banco encabeça o ranking na modalidade home equity.

Área restrita