Santander lança Seguro Transações, que reembolsa transferências irregulares sob coação

Deixamos este artigo pronto pra você usar. Basta fazer o download ou compartilhar. :)

  • Cobertura garante o reembolso de valores movimentados digitalmente sob ameaça;
  • Proteção também prevê o ressarcimento de itens comprados via Pix Santander e roubados em até sete dias após o recebimento;
  • Mensalidades custam a partir de R$ 9,99 ao mês, conforme o plano escolhido;

São Paulo, 21 de outubro de 2021 

O Santander lança o Santander Seguro Transações, modalidade criada para proteger o cliente pessoa física que realiza, sob coação, transferências via Pix, DOC, TED e TEF. A contratação do seguro estará disponível para todos os correntistas pessoa física do Santander até novembro e poderá ser feita pelo aplicativo e nos caixas eletrônicos do Banco.

Três diferentes planos, ofertados de acordo com o segmento do cliente, terão mensalidades de R$ 9,99, R$ 18,99 ou R$ 24,99, e cobertura anual de R$ 3,5 mil, R$ 8 mil ou R$ 20 mil, respectivamente. O cliente contará com a proteção do seguro quando ele for coagido a realizar um Pix ou uma transferência a partir de sua conta corrente no Santander, respeitando um período de carência. No caso de fraudes e golpes, a orientação é que o cliente se certifique, antes de realizar suas movimentações, sobre a idoneidade do destinatário dos recursos, já que este tipo de transação não será coberta pelo novo seguro.

O novo Seguro também indenizará o cliente nos casos de um bem adquirido com o Pix Santander e roubado em até sete dias após seu recebimento, com valores que variam de R$1 mil a R$3 mil dependendo do plano.

“Os crimes envolvendo operações online migram o tempo todo e, atualmente, estão mais expostas as pessoas que possuem aplicativos bancários habilitados no celular. Criamos o produto para dar ainda mais segurança a esses clientes e levar um pouco de tranquilidade a quem eventualmente passar por situações de risco, insegurança ou coação em eventos traumáticos, como um assalto ou sequestro relâmpago”, analisa Marcelo Labuto, diretor de Produtos Pessoa Física do Santander Brasil.

Cuidados para não cair em golpes

O Santander segue as normas de prevenção estabelecidas pelo Banco Central e investe constantemente em sistemas de proteção para preservar as transações de seus clientes, além de adotar rígidos protocolos de segurança online. O Banco orienta continuamente os correntistas a se certificarem sobre a idoneidade do destinatário dos recursos antes de realizarem qualquer transferência.

O Banco ainda reforça aos clientes, em suas comunicações e canais de atendimento, a importância de proteger suas informações para que não ocorra seu uso indevido e consequente prejuízo financeiro. Entre as principais recomendações está a de jamais salvar senhas em blocos de notas ou compartilhá-las por aplicativos de mensagens e e-mail. O próprio sistema da instituição favorece o uso de padrões biométricos e impede o cadastramento de senhas sequenciais, por exemplo, como forma de dificultar a ocorrência de fraudes.

Área restrita