Santander Universidades e Unicamp criam polo para formação de capital humano e tecnológico

Santander Hub Unicamp

Deixamos este artigo pronto pra você usar. Basta fazer o download ou compartilhar. :)

  • Investimento de R$ 2,5 milhões será direcionado a bolsas de mestrado e doutorado e ao fomento de novas tecnologias.
  • Projeto prevê construção de infraestrutura física e desenvolvimento de soluções em Inteligência artificial, aprendizado de máquina e redes complexas.

São Paulo, 25 de fevereiro de 2021

O Santander Brasil, em uma parceria inédita com a Unicamp, criará um hub de inovação aberta e desenvolvimento de tecnologias digitais. Com investimento de R$ 2,5 milhões no projeto, entre pesquisa e infraestrutura, o Santander Universidades, unidade de negócios do Santander Brasil voltada para a educação, financiará 9 pesquisadores de mestrado e 8 de doutorado da Unicamp por meio de um ecossistema formado a partir do Instituto de Computação (IC). O objetivo é promover o avanço em estudos que levem ao aprimoramento na relação com o consumidor final e a geração de talentos profissionais.

As linhas de pesquisas apoiadas buscarão soluções inovadoras e melhorias em ferramentas digitais baseadas em inteligência artificial, aprendizado de máquina, redes complexas, entre outras. As iniciativas podem ser utilizadas para compreender melhor os clientes, melhorando o atendimento e oferta de produtos. As pesquisas poderão ainda contribuir para a validação de documentos e processos mais seguros e ágeis (Veja linhas de pesquisa abaixo.).

“O Santander é uma plataforma financeira muito voltada à inovação, através da construção de uma cultura única, intraempreendedora e disposta a olhar o novo ou o atual com novos olhares, de forma permanentemente crítica. Essa cultura aguerrida, com vontade de fazer e muito focada em crescimento rentável, leva as equipes a buscarem desenhos de redes mais amplos. Por isso criamos o Santander Hub Unicamp, cujo objetivo maior reside na nossa aspiração de nutrir novas células de desenvolvimento tecnológico. Neste caso uma nova célula, com um olhar a dados, sem abrir mão da importância da postura ética na gestão do novo mundo de dados, preparados a aprender sempre, entre equipes, e a partir dos algoritmos. Aqui pensamos que os algoritmos não deverão ser usados tão simplesmente para nos dar respostas direcionadas ao consumidor, mas sim alternativas múltiplas de escolhas. Não poderíamos estar mais felizes com a parceria com uma das melhores universidades do Brasil, a Unicamp. Acreditamos muito em parcerias com os melhores centros de ciência do País e o setor privado. Já nessa parceria, tivemos uma grande satisfação na concessão de duas bolsas de doutorado a dois grandes talentos da Unicamp. Que venham muitas mais”, afirma Sérgio Rial, presidente do Santander Brasil.

Outra frente de desenvolvimento do hub estará voltada para o capital humano, por meio da capacitação e engajamento dos colaboradores do Santander e de toda a comunidade acadêmica. Para fortalecer esta frente, serão oferecidos regularmente workshops entre profissionais do Santander, alunos e pesquisadores da Unicamp com o objetivo de trocar experiências e conhecimentos bem como discussões sobre possíveis melhorias. Além de eventos de recrutamento, feiras e hackathons.

“Este é mais um passo na consolidação de uma parceria da Unicamp com o Banco Santander, que tem apoiado diversas iniciativas de internacionalização e de extensão e cultura no âmbito da Universidade. O apoio do Banco em pesquisas aplicadas, em conjunto com o Instituto de Computação e outras unidades, trará imensos benefícios para todos os envolvidos, focando em pesquisas de ponta e formação de recursos humanos de alta qualidade e contribuindo para o ecossistema de inovação da região e do país”, explica o professor Marcelo Knobel, reitor da Unicamp.

Linhas de pesquisa que serão fomentadas pelo Hub Santander Unicamp:

Explicabilidade e interpretabilidade de modelos

Área de pesquisa que visa entender as decisões dos modelos de aprendizado de máquina (machine learning) a fim de tornar tangível e compreensível o resultado. Sua aplicação vai desde explicação dos modelos do Santander para órgãos regulatórios até a interpretação para públicos de diversos segmentos.

Análise de Voz

Linha quer avançar em ferramentas e instrumentos de transcrição, análise de Sentimentos, detecção de silêncio e falantes. Tais pesquisas podem ser usadas para aprimorar as ferramentas de call center para a transcrições de ligações, além da análise da qualidade dos atendimentos, detecção de clientes atritados, motivos de reclamações, entre outros.

Análise de Texto e Processamento de Linguagem Natural

Análise de sentimentos em texto pode ser usado para entender os áudios transcritos das centrais de atendimento, processar mensagens nas redes sociais, monitorar e-mails. Outra possibilidade é aperfeiçoar o chatbot e reduzir a necessidade de clientes entrarem em contato com o call center ou ir a uma agência para sanar suas dúvidas.

Visão computacional e processamento de imagem

Está área de pesquisa tenta fazer com que o computador tenha a capacidade de processar uma imagem e entender o que está nela. Com aplicações nas mais diversas áreas tais como veículos autônomos e diagnósticos médicos, esta pode ser utilizada no banco para leitura, verificação e validação de documentos, tornando os processos mais seguros e ágeis, além refinar as fases de atendimento ao consumidor. Outra possibilidade é a realização da prova de vida de um correntista por vídeo.

Redes complexas

A linha tem como norte entender as redes de relacionamento, rede de transações e dependências para verificar como pessoas se relacionam. Entender o comportamento e os ambientes nos quais transações de uma empresa e públicos diferentes interagem como instrumento para fomentar novos negócios.

Otimização

Esta área da ciência tem por objetivo encontrar soluções ótimas, e as vezes não triviais, para os problemas mais complexos. No contexto bancário, pode ser aplicado em problemas logísticos de distribuição de cédulas em agências e caixas eletrônicos e abertura de novas lojas.

Segurança computacional e computação forense

Está área de estudo visa entender os pontos de vulnerabilidade dos sistemas computacionais e propor soluções que os torne mais robustos e seguros. No contexto bancário, é utilizado para aprimoramento da segurança dos canais digitais e apps de atendimento.

Sobre o Santander Universidades

O Santander Brasil foi selecionado para o top 10 do ranking Change The World 2019 da revista americana Fortune, que aponta as empresas que colaboram para tornar o mundo um lugar melhor por meio de seus próprios negócios. O firme compromisso com a educação superior, por meio do Santander Universidades (www.santander.com.br/universidades), também diferencia o Banco como a empresa que mais investe em educação no mundo, segundo Informe Varkey / UNESCO / Fortune 500 de 2018. Já são acordos de colaboração com 1.000 universidades e instituições de 22 países, além de 1,8 bilhão de euros destinados a iniciativas acadêmicas desde 2002. O Santander Brasil tem investido mais de R$ 40 milhões por ano em educação, tendo apoiado mais de 24 mil estudantes por meio de diversos programas de bolsas de estudo.

Área restrita